top of page

 

O BATISMO 

 

O batismo e a ceia do Senhor são as duas ordenanças da igreja estabelecidas pelo próprio Jesus Cristo, sendo ambas de natureza simbólica.

 

O batismo consiste na imersão do crente em água, após sua pública profissão de fé em Jesus Cristo como Salvador único, suficiente e pessoal.

 

Simboliza a morte e sepultamento do velho homem e a ressurreição para uma nova vida em identificação com a morte, sepultamento e ressurreição do Senhor Jesus Cristo e também prenúncio da ressurreição dos remidos. O batismo, que é condição para ser membro de uma igreja, deve ser ministrado sob a invocação do nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

 

A CEIA DO SENHOR

 

A ceia do Senhor é uma cerimônia da igreja reunida, comemorativa e proclamadora da morte do Senhor Jesus Cristo, simbolizada por meio dos elementos utilizados: O pão e o vinho.

 

Nesse memorial o pão representa seu corpo dado por nós no Calvário e o vinho simboliza o seu sangue derramado. A ceia do Senhor deve ser celebrada pelas igrejas até a volta de Cristo e sua celebração pressupõe o batismo bíblico e o cuidadoso exame íntimo dos participantes.


Referências:

 

Mt 3.5,6,13-17; Jo 3.22,23; 4.1,2; 1Co 11.20,23-30; At 2.41,42; 8.12,36-39; 10.47,48; Rm 6.3-5; Gl 3.27; Cl 2.12; Mt 28.19; At 2.38,41,42; 10.48; Mt 26.26-29; 1Co 10.16,17-21; 11.23-29; Mt 26.29; 1Co 11.26-28; At 2.42; 20.4-8.

 

O DIA DO SENHOR

 

O domingo, dia do Senhor, é o dia do descanso cristão satisfazendo plenamente a exigência divina e a necessidade humana de um dia em sete para o repouso do corpo e do espírito.

 

Com o advento do Cristianismo, o primeiro dia da semana passou a ser o dia do Senhor, em virtude de haver Jesus ressuscitado neste dia.

 

Deve ser para os cristãos um dia de real repouso em que - pela frequência aos cultos nas igrejas e pelo maior tempo dedicado à oração, à leitura bíblica e outras atividades religiosas - eles estarão se preparando para “aquele descanso que resta para o povo de Deus”.

 

Nesse dia os cristãos devem abster-se de todo trabalho secular, excetuando aquele que seja imprescindível e indispensável à vida da comunidade. Devem também abster-se de recreações que desviem a atenção das atividades espirituais.

Referências:

 

Gn 2.3; Ex 20.8-11; Is 58.13-14; 2 Jo 20.1,19,26; At 20.7; Ap 1.10; Hb 4.9-11; Ap 14.12,13; 4 Ex 20.8-11; Jr 17.21,22,27; Ez 22.8.

O BATISMO, A CEIA E O DIA DO SENHOR

bottom of page